domingo, 5 de fevereiro de 2017

Despertas o melhor de mim...



Enquanto conduzo em direção a casa revejo mentalmente o meu dia. 
Que loucura de dia... hoje houve de tudo. 
Bom mau, assim assim. Mas isso já não me importa. 
A cada minuto que passa, venço kms e aproximo-me de ti. Adivinho o teu sorriso e, por momentos, perco-me nele. 
É bom saber que me esperas, é bom saber que posso contar com o teu beijo, o teu abraço, o teu tesão. Mas ainda falta um bocado para chegar a casa... 
Aperto as pernas, mordo o lábio inferior, contorço-me um bocado. 
Não imaginas o poder que tens sobre mim. Ou talvez imagines... Não consigo evitar tocar-me. 
Pelo que toco. 
Ao mesmo tempo que começo a tocar-me, o telemóvel toca… Engulo em seco… é ele! 
Oi… digo com uma voz trémula… pois ainda tenho a mão dentro das cuecas, e agora a outra no volante, após atender a chamada… 
-Demoras? 
Não. Estou a chegar… e acho que levo uma dose de vontade de ti. Ou diria, duas doses… 
-Deixa-me adivinhar… apeteço-te? 
Mais que isso… já me toco… 
-Enquanto conduzes? Ai! Parece-me que te tornaste mais louca que eu… 
Foste tu quem despertou esse meu lado selvagem. 
-Sempre eu… 
Sempre tu, dentro do meu corpo, da minha mente… dentro de mim. 
-Encosta… Por favor… Mete os quatro piscas. Passa para o lado do pendura. Levanta a saia, desvia as cuecas… mete os pés em cima do tablier. 
Ainda me ouves? 
*sim… Quando aqui chegares… irei aguardar por ti, de joelhos… Irás entrar, afastar as pernas e o resto, serei eu… o tarado que dizes que sou. 
Irei tirar-te as cuecas, à bruta… 
Irei meter a minha língua dentro de ti, as minhas mãos afastam as tuas nádegas. 
Puxando-te para mim, deixando-me sufocado com esse teu néctar, esse… que estás prestes a soltar para quando chegares eu saborear. 
Vem-te… agora mesmo. 
Geme o meu nome, grita, sufoca-te com esse grito de desejo, vontade de mim, dentro de ti… 
Do que te dou a cada entrega a cada estocada. 
Que chegues aqui com esse cheiro de prazer que soltas cada vez que te faço vir, em mim, para mim. Agora vem-te… vem-te enquanto te sussurro ao ouvido… 
Apetece-me… dentro de ti. 
*Já me vim… dá-me 10minutos… não saias daí…
Aguarda por mim. 
Porque isto é bom, mas muito bom é ver-te a lamber-me e a olhar-me nos olhos, enquanto te acaricio os cabelos. 
Aguarda por mim…
#L611 #BurningW #BurningWords

2 comentários: