domingo, 22 de janeiro de 2017

Jeito de menina...




Se eu te disser que esse teu jeito de menina me deixa de cabeça perdida… que à noite me perco em pensamentos, que és tu quem eu vejo quando fecho os olhos, que desejo que o meu toque, seja o teu toque.
Que o teu sorriso, o brilho do teu olhar e a voz da tua simplicidade me excita… que te imagino com um caminhar lento, meio perdido e sem vaidade quando acredito que o mesmo seja sensual e confiante.
Que mesmo de olhos fechados e de lábios cerrados, te vejo a encostar os teus lábios nos meus. Sentindo o teu respirar junto ao meu.
Que me despes com a voz, me tocas com o teu suspirar e me fazes perder os sentidos quando me deixo levar pelo prazer.
Depois de despido pedes-me que deixe de ser delicado.
Agora queres e exiges mais, queres que te agarre, te deite na cama, te abra as pernas e me perca em ti, com a língua, com os dedos… 
Voltas-me a pedir que deixe de ser delicado, te vire, te bata no rabo, entre em ti e te foda com força, te puxe os cabelos e te sussurre ao ouvido o quanto louco ando por te foder…
E ando... tão louco por te foder.
Pedes-me e indicas-me o caminho onde queres que te meta a língua, que guarde nos meus lábios o teu néctar, o sabor do orgasmo que tiveste, que me fizeste ter… 
Guardo nos meus lábios essa essência criada pelos nossos fluidos, os fluidos do nosso prazer.
Depois mesmo com os olhos fechados, vejo-te a vestir. Vejo esse teu corpo de mulher com voz de menina, a deixar a nudez apenas na minha cabeça, no meu olhar…
E se eu te disser… que é em ti que quero entrar e dentro de ti, percorrer montanhas e chegar aos céus, aos céus que desejo pintar com o nosso prazer, com os nossos orgasmos.
Se eu te disser, tu vens? E perdes-te em mim?
Podemos unir nossos corpos e fazer o tempo parar?
Dançando com a melodia do prazer, do som dos nossos gemidos... 

E se eu te disser… que és o pecado que quero cometer!

Sem comentários:

Enviar um comentário