domingo, 22 de janeiro de 2017

Imagino-te, em mim...







Era uma conversa de loucos...no messenger do facebook principalmente.
Ele, de fato, olhos verde, bonito, alto, magro, cabelo alourado. Divorciado.
Ela também...mas totalmente o oposto: baixa, roliça, de cabelos pretos e olhos castanhos amendoados. Picavam-se sempre com conversas de teor erótico contudo mais para o lado da comédia…

Ele dizia: "tens de vir ter comigo. Vamos beber café"

Ela respondia "café é à pobre, para engates."

“ Uma coisa como deve de ser, é o cavalheiro convidar para jantar. "

Então assim seja, vens jantar comigo?

" Ela respondia sempre que não, um dia mais tarde quem sabe. "

Tu mereces alguém como tu, uma senhora alta, loira, bonita, magra, não eu...que como pizza com as mãos e uso brincos de penas coloridas.

Que me atrapalho, que digo parvoíces, que falo alto, e que vou contra as coisas, uma vergonha..."

Ela dizia isto a rir porque não pensava que ele pudesse realmente sentir algo por alguém como ela..."vai acabar por te magoar, parva, olha para ti"

Ele não gostou.

Disse-lhe que ela não o conhecia bem para falar assim.

"Para a semana volto a perguntar" dizia.

Ela dizia sempre que não, mas isso não a impedia de imaginar como seria…

Ele chegaria no seu carro. Ela entrava. Guiava até a um café aconchegante onde beberiam ele um café, ela um descafeinado e onde haveria uma conversa amigável, animada e onde era óbvia a atracão física.

Não tiravam os olhos um do outro. Chegaria o momento de ele a levar a casa.

Pelo caminho ela pedia-lhe para ele parar o carro e o beijaria. Ela saía, dava a volta ao carro e sentava-se no colo, virada para ele onde o beijaria apaixonadamente. As mãos desciam até ao cinto dele, ela continuava a beijá-lo enquanto ele metia-lhe as mãos nos jeans justos por trás. Ela gostava de comandar, portanto pediu-lhe para que tivesse calma. -Espera, já vai chegar a tua vez. Primeiro eu." Disse-lhe piscando-lhe o olho. "Mas eu..." - "Espera dizia-lhe. Não te vais arrepender" Nisto passou para o outro banco e entrou de gatinhas no carro pelo banco do pendura...

Baixou a cabeça e tirou o caralho dele para fora: sem pêlos, macio, enorme, palpitante... " exactamente como eu gosto" pensou ela.

Abocanhou-o e chupou-o longamente enquanto brincava com os colhões, com as mãos masturbava-o e metia a língua, rodava a língua com ele metido até à garganta e chupava fortemente fazendo vácuo...Ouvia-o gemer. Para cima e para baixo metia-o até à garganta e com as mãos acariciava...sentia-o a vibrar e nisto parou e disse:

"Quero-me sentar nele. Posso? “

Ele nem respondeu...olhou e puxou-a para ele. Beijou-a e ajudou-a a tirar as calças...como magia ela já não as tinha. Trazia uns boxers de renda pretas que também num ápice saíram. Ele puxou o banco todo para trás e ela sentou-se de costas para ele, onde enfiou o caralho com uma das mãos e rebolou um pouco antes de o meter bem fundo. Ele pegou-lhe na cintura...ela gemeu. "Vou-te foder tanto" disse ela: "estou com tanta tesão"

Ela subia e descia agarrada ao volante. Sentava e movia-se para a frente e para trás, rebolava como se fosse uma bailarina do ventre. "Vou me vir" disse ele. Ela parou. "Espera"

"Quero que te venhas na minha boca"

Virou-se para ele e de joelhos abriu a boca. Ele não se aguentou mais. Veio-se, soltando um gemido baixo. Ela beijou-o com a boca ainda suja.

Ele não se importou.

"Já estamos atrasados" disse ela."Temos de ir"

Ele estava de olhos ainda fechados mas sorriu e disse: "Tudo o que a minha rainha quiser" "Para a próxima vai ser na varanda da tua casa" brincou ela.

Ela pensou: "Sim" "Era capaz de ser assim" e sorriu...

Enquanto mais uma vez falava com ele no messenger, brincando e recusando uma vez mais os seus convites.

Autor : Miss Tiny

Sem comentários:

Enviar um comentário