domingo, 22 de janeiro de 2017

Gosto assim mesmo...




Gosto do teu cabelo ruivo em cima do meu peito, nas virilhas, no meu rosto e a deixar um rasto do seu cheiro pelo meu corpo.
Gosto dele não por ser ruivo, nem porque é longo… gosto dele porque todo ele se envolve na beleza do teu rosto, fazendo-te ainda mais bela, mais charmosa.
Pronto… não é nada disto que te queria escrever. 
Gosto dele porque é longo, assim consigo fazer um rabo-de-cavalo e agarrar, puxar até que soltes um gemido a cada puxão, a cada investida por traz. 
E porque é nele que me concentro quando me pedes para que em cada investida te dê com mais força, não sei se é do puxão ou da investida que faço, mas que soltas um valente grito, isso soltas.
É com um puxão que te consigo fazer levantar o rosto para me afogar nesse teu pescoço, beijar e percorrer com a minha língua.
Gosto dele porque é cheiroso, sinto esse cheiro em cada movimento que fazes com a cabeça. Pronto, ok… quando estás aí em baixo a chupar não consigo sentir esse cheiro, mas gosto dele na mesma. 
E tu sabes disso.
Gosto dele porque é liso um dia, encaracolado no outro… fazes coisas magníficas, tornando-te tão perfeita.
Gosto da maneira como o soltas, o agarras… e o fazes ganhar volume num só gesto. 
Agora não estou a falar do teu cabelo, estou a falar do meu pénis. 
Mas se quiseres para a próxima, digo isso em relação ao teu cabelo.
Agora que sabes que adoro o teu cabelo e que é nele que me perco quando o vejo, será que para a próxima podemos falar das tuas mãos ou dos teus lábios?

Agora percebes porque te queria escrever estas linhas? 
Para te fazer ver que podes pintar o cabelo se quiseres, mas deixa-me continuar a puxar-te os cabelos, te fazer soltar gemidos, para que cada um deles penetre o meu corpo e se envolva na minha mente.

Sem comentários:

Enviar um comentário