sábado, 3 de dezembro de 2016

Mickey...


Sei que nunca irás ler estas palavras que hoje te escrevo.
Talvez, porque te tiraram essa capacidade de aprender a ler, em troca da capacidade de saber amar de uma forma tão genuína, tão doce e tão pura.
Acredito que haja gente que trocaria muitas das suas capacidades, pela capacidade de saber amar e ser leal que tu tens.
Não falas… mas dizes muito em cada latir.
A cada olhar, a cada abanar da cauda, a cada salto que dás. Tão alto que acredito que te superas.
Ou mesmo das vezes em que me mordes os calcanhares para não me deixares sair de casa às 5h15m da manhã, quando vou correr.
Ou, as vezes que quase te imploro, para não ladrares a essas horas ou mais tarde… Mas sei que à tua maneira, apenas me queres desejar boa sorte, ou me pedes que volte. Que irás estar ali à minha espera, o tempo que for preciso.
Já me deste mais tu do que eu irei dar-te toda a minha vida. Isso é mais do que garantido. Precisava de viver três vidas para poder ser para ti o que tu és para mim. Tanta vez não te dou a atenção que mereces, e mesmo assim, ali estás tu. Feliz, por me teres ali do teu lado e de poderes estar apenas deitado a meu lado.
Gosto de te ver feliz ao entrar em casa, seja 5 minutos após ter saído de casa, ou quase 10h depois.
Recebes-me sempre com saltos, mimos, com atenção. Não me largas. Seja na cozinha a preparar o jantar, seja no quarto a escrever ou ler. Seja no wc… nem sei como suportas tudo isso. E como me suportas.
Na cama, ou no chão frio, tu estás lá. Sempre a aguardar por um olhar meu que te diga, vem, vem cá para te dar umas festinhas e um mimo.
Sei que nunca irás ler isto… Mas sei que tu marcaste-me e marcas dia após dia da tua existência.
Existência essa que irei aproveitar e guardar em mim, para sempre.

Vieste dar-me uma lição de vida, de amor e de lealdade. OBRIGADO por isso.


#L611 #BurningW

Sem comentários:

Enviar um comentário