sábado, 26 de novembro de 2016

Saudade



Pego no lápis, seguro no meu bloco A5 e começo a escrever…
Pelo menos tento começar…
Tremo, sinto o meu pulso a ceder, as minhas forças a desaparecerem…
A cada batida do meu coração, cada rabisco é lançado para esta folha. Nada me sai, nada me ocorre… Estarei a perder as forças? Estarei eu a questionar tudo aquilo em que acreditava?
Oh Meu Deus…
Rasgo uma, duas, três folhas… 
Amachuco outras tantas.
Volto a tentar mas, desta vez uma lágrima escorre pelo meu rosto, sinto-a gelada. 
Cai sobre o papel, bem por cima da palavra, saudade…
Será que são saudades? Será receio de te dizer…
Volto a tentar, e as lágrimas geladas que me percorrem, o rosto e pescoço.
Lágrimas essas que a minha alma liberta. 
Uma por uma, caiem sobre palavras soltas que ali escrevi…
Não sei como começar…
Mas é na saudade que tudo começa…
A saudade.
É na saudade e no vazio que ficou.
O vazio que deixaste.
Vazio, é assim que me sinto sem ti por perto.
Fecho as mãos, carrego firme no lápis e tento voltar à palavra saudade… 
o bico do lápis parte e o meu coração chora.
As lágrimas escorrem...

#L611 #BurningW 

Sem comentários:

Enviar um comentário