terça-feira, 8 de novembro de 2016

O Tempo...



Posso pedir-te um minuto do teu tempo?
Presta toda a atenção na leitura que estás prestes a fazer.
É rápido e sem dor!
Sabias que és mortal? Pois, é!
És mortal e enquanto lês este texto, podes simplesmente morrer.

Sim, morrer. Desaparecer! Deixar esse corpo cair inanimado e simplesmente passares a ser… pó, recordação em fotografias ou quem sabe, simplesmente alguém que uma ou outra pessoa pensa, até ao dia em que também ela morrer.

Tens dúvidas? Então fala-me da tua trisavó. Sabes mesmo quem eles foram ou o que fizerem?

Alguém se recorda deles? Continuemos…
Então se sabes isto tudo… achas que vale a pena tudo aquilo que tens feito ou dito?
Achas que vale a pena andar zangada/o com alguém?
Achas que já deste todos os beijos a quem te ama?

Filho/a, namorado/a, marido ou mulher… mãe, aquela que te deu a luz do mundo… ou ao teu pai? Avó ou avô… e o teu irmão ou irmã, já os beijaste hoje?
Que tal deixar o orgulho de parte e dar o braço a torcer. (já dei, já chateia ser sempre eu)

Por favor… deixa o orgulho de parte. Se vale a pena, volta a dar o braço a torcer.
Já pediste desculpas à pessoa com quem te encontras aborrecido/a?

Amanhã pode ser tão tarde. Não te vai cair um braço! E um pedido de desculpas pode resolver TUDO!
Leva a tua cara-metade a sair. Ou simplesmente passeia, sorri, grita bem alto, dá gargalhadas tão grandes até que a tua barriga te peça uma pausa!!!
Por favor…

Tu ainda achas que és de ferro e que nunca irás morrer?
Sabias que os amuos, mesmo sendo passageiros, fazem perder aquilo que nunca mais poderás recuperar… TEMPO!
O tempo é mais valioso que o dinheiro. Por isso oferece o teu tempo ao invés de presentes.
Envia aquela mensagem que está por enviar à tempos. Ou responde a mensagem que está por responder.
Fá-lo, nem que seja por uma só vez, não deixes de o fazer.
Compreendes o que te estou a tentar transmitir?
Estou a tentar te transmitir que a vaidade, a beleza externa, os bens materiais, os cargos de excelência e tudo aquilo que se pode comprar, não vale de nada.

O que vale mais nesta vida é o tempo. O tempo! O teu tempo, o meu tempo e o tempo de todos aqueles que o oferecem.
Quanto tempo tens passado com a pessoa que amas? O suficiente? É POUCO! Porque o suficiente nunca é o ideal e tu só te irás lembrar disso no dia em que perderes essa pessoa.
Sabes o que vales agora? Vales o tempo que ofereceste, o tempo que recebeste.
O tempo tem momentos infinitos, mas infinitos podem ser os momentos que vives nesse tempo.
Pode valer mais cinco minutos com quem te oferece o seu tempo, do que uma vida com quem não vive no infinito desse tempo.
Não percas tempo com quem não te dá o seu tempo.

Perde-te no tempo amando e sendo amado/a.
Sabias que no início te pedi um minuto do teu tempo? Como te posso agradecer por isso?
Obrigado… pelo teu tempo, foi a coisa mais preciosa que me poderias ter dado.

OBRIGADO pelo teu tempo. Eu ofereci parte do meu! E sabes, sinto que valeu a pena.


#L611 #BurningW

Sem comentários:

Enviar um comentário