domingo, 27 de novembro de 2016

Jogos de prazer... III




Tem sido assim nos últimos dois dias, não quero mais jogos.
-Perdi, recordas-te?
Sim recordo. Mas recordo-me de ter dito que queria continuar…
-Mas sem regras, é isso?
Sem regras, claro. Há quem diga que não há duas sem três, e que a continuidade do sexo ou aventura com a mesma pessoa a tendência é para estabilizar e não ficar ainda melhor, e que a intensidade não é a mesma, e que assim até se consegue deixar de pensar tanto um no outro, e bla bla bla.
-Tens pensado muito em nós é? Tens necessidade que isto piore para te libertares desses pensamentos maliciosos?
-Sabes que também me tenho sentido assim?
Nem quero falar nisso, eu ando… perdido! Hoje vamos a minha casa?
-Pode ser.
Toca a campainha, pontual, 21h.
FODA-SE, como quero ou posso eu deixar de pensar em ti, vindo tu nesses trajes?
-É assim que me recebes? Com um “ FODA-SE “? Se ao menos fosse com um, entra e fode-me.
Não, hoje é… entra que te vou comer, possuir, montar, penetrar, foder…
-Acho que também gosto de ser recebida assim.
Põe-te à vontade…
-Então vais buscar brinquedos?
Não, hoje é tudo ao natural, nada de brinquedos.
Como te adoro ver assim.
-E eu como te fico louca ao te ver assim e com ele já bem teso.
Gatinhas na minha direcção com os olhos bem focados no meu caralho, agarras-te às minhas nádegas e começas a chupa-lo com movimentos lentos…
-Já lubrificado? Estás assim tão doido? Que sabor é este que sai de ti que adoro tanto… quase que nem te toco e já estás assim?
Continua a chupar, foda-se, acho que me vou vir mais rápido do que queria.
Entusiasmas-te e começas a chupar com mais intensidade, olhas para cima com esses olhos de anjo selvagem, sabes que estou louco e começas a sentir a tesão na tua boca, as veias do caralho cada vez mais salientes, e isso excita-te, excita-me…
Vou me vir, digo-te com a voz trémula… tiras da boca e apertas com mais força, fazes-me vir para as tuas mamas, todo o meu desejo percorre desde o teu peito até à virilha…
FODA-SE, que bom.
-Vem cá…
Deitas-te no chão, deito-me em cima de ti, beijo-te e saboreio-me em ti, beijo-te as orelhas, passando pelo pescoço, aperto-te os mamilos enquanto os beijo, viro-te e com a língua percorro as tuas costas, que sabor tem a tua pele, que doçura… continuo e chego às tuas nádegas, afasto-te as pernas, abro-te as nádegas, passo a minha língua sedenta e lubrifico-te toda, o teu néctar já escorre desde a tua cona até ao teu rabo, sinto o sabor enquanto a minha língua descobre esse rabo. Já me sinto teso novamente, já me sinto preparado para entrar em ti e entro cheio de tesão, soltas um suspiro de satisfação, de tesão.
-Que bom te sentir dentro de mim, tão rápido e já com essa tesão.
Estou tão teso e completamente dentro de ti, sinto-o todo em ti.
Empinas o rabo e pedes-me que te vá tocando ao mesmo tempo que te fodo. Vejo-te a tapar a boca, rebolas, viras-te para mim, volto a entrar em ti, metes-me os pés no peito enquanto te vou fodendo cada vez mais intensamente, sinto-te a vir, sinto-te completamente molhada, finjo que não me apercebi, uno os teus pés e chupo cada dedo ao mesmo tempo que te vou fodendo, tocas nas mamas, na cona e soltas umas palavras no meio de uns suspiros.
-Já me vim umas duas vezes, sabes?
E eu estou quase a chegar à minha segunda, ao ouvires isso, mexeste mais e mais para me fazeres vir, gemes e tocas-te com mais intensidade. Saio dentro de ti, ainda com os teus pés nas minhas mãos e venho-me para eles ao mesmo tempo que te continuas a tocar…volto a baixar-me ainda meio atordoado, e chupo-te a cona e uma vez mais atinges o orgasmo, este mais suave e saboroso.
Assim não será fácil te tirar do pensamento.
-Nada fácil. Tu fodes-me como nunca.
E eu sinto-me completamente fodido por ti.Estamos perdidos num jogo sem saída



#L611 #BurningW

2 comentários: