quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Deixas-me assim...



É assim que me sinto quando te vejo… Meio atrapalhado, sem orientação. Envergonhado e até diria, meio aparvalhado.
Sem saber o que dizer, sem saber para onde olhar, como colocar as mãos ou mesmo como sair dali sem tropeçar em algo que me faça parecer ainda mais trapalhão.
Em cada palavra que tento prenunciar com todo o cuidado, tento que ela entre nos teus ouvidos e siga o rumo que desejo, aquele que vai direito ao teu coração.
O teu sorriso, as tuas palavras e o brilho do teu olhar. Aquele brilho que me aquece a alma, me dá mais uns anos de vida.
O que dizes e que ouço com todo o carinho e admiração. Seja uma crítica a ti mesma, seja um elogio ou mesmo, sobre a tua independência…
A cumplicidade que tivemos, a partilha de segredos, de experiencias… 
Momento das nossas vidas, que nos fizeram cruzar o mesmo caminho.
Eu hoje acredito em almas gémeas… Sei lá porquê, sei lá eu porquê. Mas, acredito.
Acredito que há sempre alguém que pensamos ao acordar, que há sempre alguém que pensamos ou desejamos ao deitar.
Acredito que há uma musa inspiradora que nos concentramos quando escrevemos. Quando sonhamos, quando caminhamos ou corremos…
Musa…
Eu sei que há sempre alguém que nos está destinado. 
Alguém que nos faz bem, acreditar e sonhar todos os dias, com um sorriso nos lábios.
Eu acredito que tudo na vida, tem uma razão de existir e ser.
Eu acredito e irei acreditar sempre, pois tu deixas-me assim...

#L611 #BurningW

Sem comentários:

Enviar um comentário