sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Mulher!




Independente, forte e confiante… é assim que és. 
É assim que toda a mulher, mãe e avó, são.
És decidida. 
É pouco, para tanto que és. 
Diria antes que és uma guerreira, uma guerreira dos tempos modernos. 
Com isso, não estou a querer dizer que és inferior às guerreiras dos séculos, XVI, XVII ou mesmo XVIII, pelo contrário. És uma lutadora, sem armas nem armaduras.
Enfrentas cada batalha de coração aberto. És a mulher que se deita e acorda a sorrir, mesmo depois de uma noite mal dormida.
Sorris à vida, para a vida. Acordas, fazes o pequeno-almoço do teu filho, da tua filha. O teu pequeno-almoço, fica para quando tiveres tempo… por vezes, esse tempo não existe.
Vestes o que compraste há meses, anos… 
Ao teu filho/a, vestes o que compraste na ultima ida às compras. Compras que seriam para ti mas, acabam sempre por ser para ele/ela.
Vestes o rosa da alegria, o azul do céu e o verde da esperança ao teu filho/a. 
Cores e mais cores. 
Chamemos-lhe Arco-íris da felicidade.
Sorris sempre que o olhas, abraças, beijas. Mesmo após uma travessura.
O dia de hoje é a cópia do dia de ontem e de todos os outros dias de há vários meses.
Correria até ao infantário, escola, casa dos avós… Coração apertado após o beijinho de despedida.
Agora o seu tempo… qual tempo? 
O tempo em que estás só, tempo que seria para ti. 
Mas, depois há a saudade, saudade daquele sorriso, daquelas birras, daquelas travessuras… E sentes que não precisas de tempo para estar só mas, tempo para amar e sentir o tempo preenchido daquele sorriso, daquela birra.
Pelo caminho sentes saudades das roupas novas e justas, do salto alto, do cabelo arranjado. Mas depois há o verso da medalha… e voltar a ter tudo isso sem ele, sem ela.
Voltas a sorrir…
Estás pronta para mais um dia, e que amanhã seja igual ao de hoje. Com tempo para amar o teu filho/a. 
Para ser feliz, feliz à tua maneira, Mulher!

#L611 #BurningW

Sem comentários:

Enviar um comentário