sábado, 22 de outubro de 2016

Fode-me como ontem...




-Estou toda molhada.
Hummm muito bom.
-Bom nada… Sem ti aqui, não será a mesma coisa.
Abre a janela, fecha os olhos, sente a brisa que percorre o teu corpo… por agora, é só o meu beijo a percorrer-te
-Sim… Mas quero-te, desejo-te… Vou te mostrar por imagem como me sinto.
Hummm tão molhadinha.
-Gostaste?
Adorei… envia mais fotos ou faz mesmo uma filmagem.
-Eu filmo, eu tiro fotos e escrevo… para ti.
Não aguento muito mais, estou prestes a libertar toda esta tesão que carrego em mim… vem cá a casa. Faz-me o que me fizeste ontem. 
Entra de cara tapada, carrega-me à bruta, atira-me para o sofá e rasga toda esta roupa que esconde esta nudez que te quero exibir. 
FODE-ME, mas fode-me tal e qual como ontem. 
Pensa em mim, na outra, na que quiseres… chama-me Joana, Rita ou mesmo Vera… mas fode-me tal como ontem. 
Vira-me do avesso, faz de mim a escrava que sempre desejei ser.
Não tenhas dó, e muito menos piedade… 
Não quero nada disso, quero ser humilhada, mal tratada, ser amarrada nos pés, ter as mãos a traz das costas… a cara no sofá e o peso do teu corpo em cima do meu, com toda essa tua tesão dentro de mim, carregada de prazer. 
Abre-me toda e em cada investida dá com mais força, faz-me ir à lua, deixa-me percorrer montanhas enquanto me satisfaço com cada investida que fazes, que me invade e explora por completo. 
Faz de mim uma ninfomaníaca, a ninfomaníaca que quero ser para ti.
Vem cá… fode-me como ontem. 
Deixa-me ter um, dois orgasmos, ou todos os que conseguir, enquanto te continuas a satisfazer em mim.
Vem cá… Estou à tua mercê, sem mãos, sem possíveis movimentos… por isso, usa e abusa do meu prazer, da minha nudez. 
Sim… abre-me a boca, mete-o todo dentro, faz-me engasgar pela metade que entra em mim, faz-me soltar a lágrima do sufoco o gemido do prazer. 
Mas vem e fode-me como ontem… 
Deixa todo esse teu esperma na minha boca, nos meus lábios para que o possa saborear antes mesmo de o engolir por completo.
Agora… satisfaz-te com a filmagem, que eu… eu já tratei de mim. 
Escorre por completo, não o teu mas o meu néctar. 
Se te despachares… ainda o saboreias.
-É agora que devo dizer que acabou… que gravei, escrevi e me deliciei.

Também eu, e já estou teso novamente...
-Então o que esperas? Vem cá, e fode-me como ontem...

#L611 #BurningW

2 comentários: