domingo, 30 de outubro de 2016

De rosto tapado...




Combinamos no Santa Iria Hotel… 20h, chego e faço o check-in. 
Ligo o ar condicionado, retiro as almofadas da cama e deixo-as todas juntas no chão, fazem uma espécie de colchão…pode ser preciso, penso eu.
Ligas-me e dizes que estás na entrada… indico o andar, quarto e sobes. 
Coloco a máscara, foi assim que combinamos, era assim que me querias ver.
Entras e tentas decifrar o que se esconde por traz da máscara… vês os olhos, e passas a língua pelos teus lábios quando esses teus olhos de safada passam pelos meus lábios, desejas morder e saciar-te.
-Tanto que te imaginei, tanto que te desejei… agora que te tenho aqui, não me escapas.
Solto as minhas primeiras palavras bem junto ao teu ouvido… 
Hoje sou teu, e só teu.
Estremeces… deixas cair a mala que trazias ao ombro e cais a meus pés, baixas-me as calças e sem mais nada que te trave, com as duas mãos seguras bem firme e passas com a língua em cada traço, cada veia e percorres lentamente a glande, saboreias… sacias-te! 
-Não imaginei isto assim… dizes-me enquanto me vais olhando de baixo ainda com ele entre as mãos… mas não quero seguir os padrões do que imaginei, não quero seguir o politicamente correcto, não quero ser tratada como uma donzela, nem muito menos como uma princesa… 
Quero que me fodas, me chupes, me deixes louca, me faças sentir mulher …
Com um dedo tapo-te a boca… 
Não quero que fales muito, quero que fodas, que me fodas mesmo e te deixes foder.
Digo isto enquanto te faço engolir tudo… ficas quase sem ar.
Soltas um suspiro de tesão, lentamente fazes-me avançar para a cama e deitas-me, tiras as roupas, ficas completamente nua e exposta à luz… brilhante, linda…
-Hoje vou querer tudo aquilo que tenho direito…
Sentas-te em cima de mim, enquanto entro em ti com prazer, juntas as pernas, contrais a vagina de modo a que o meu pénis não saia de dentro de ti, sinto-o bem dentro e apertado, metes-me os dois pés no rosto, pedes que chupe cada dedo e soltas  um suspiro longo saído directamente da alma.
-Quero mais... dizes-me tu.
Continuo a chupar-te os pés, enquanto sinto-o teso e bem duro dentro de ti, as veias ficam salientes, a glande aumenta e a excitação continua…
Tiras-me dentro de ti e sentas-te em cima da minha boca, fico preso ao teu odor, ao teu sabor, ao néctar que libertas… chupo-te e deixo-te bem louca, viras-te e fazemos o nosso 69…
Não aguentas mais e voltas a sentar-te em cima de mim, inclinas-te para mim e pedes-te que te foda, fodo-te, cada vez mais rápido, teus gemidos são suaves teu corpo fica carente e acabas por ter um orgasmo intenso… sais, agarras-me o caralho e chupas, mordes, voltas a chupar e fazes-me vir para o teu rosto… ficas com o rosto tão cheio de mim.

-Agora que tenho parte de ti a percorrer o meu rosto e peito, podes tirar a máscara?
A máscara, caiu...

#L611 #BurningW


Sem comentários:

Enviar um comentário